Magistech

A importância do controle do estresse térmico para as vacas leiteiras na fazenda

Para que uma vaca produza a quantidade ideal de leite, é preciso que ela tenha uma vida tranquila e de qualidade. Muitos pesquisadores acreditam que o maior volume de leite é produzido quando ela está deitada descansando em um lugar fresco e confortável. 

Sabendo disso, podemos concluir que o estresse térmico é algo que prejudica o animal em relação à sua saúde e também à sua produção de alimento, como é o caso da vaca, o leite.

Esse mal acontece pelo fato de que, quando está muito calor, o animal não consegue ficar descansando em um local, prefere ficar em pé, pois assim se sente mais confortável.

Quem trabalha com coleta de leite, sabe que este é um ramo em que existem sistemas que facilitam este serviço e sabe o quanto o estresse térmico é prejudicial tanto para o animal quanto para o mercado. Por isso, é preciso entender como evitar esse tipo de problema.

 

Como solucionar o problema de estresse térmico?

 

Animais que sofrem com este tipo de estresse são afetados de tal forma que até mesmo a quantidade de alimento que eles ingerem diminui. 

Por exemplo, de acordo com alguns autores, a uma temperatura de 32°C o consumo alimentar das vacas diminui até 20% e a uma temperatura de 40°C essa porcentagem reduz para zero.

Por isso, existem três soluções práticas para fazer com que esses animais tenham um local adequado para descansar e, então, produzir a quantidade ideal de leite sem nenhum estresse.

 

Sombra

Geralmente, quando as vacas estão expostas ao sol, elas não ficam deitadas, e, sim, o tempo todo em pé para se sentirem mais frescas. Como citamos acima, isso é algo que causa estresse nestes animais.

Ter um local bastante arejado e com sombra para que elas fiquem a vontade, é essencial para a boa produção de leite e para a calma dos animais.

Para isso, é preciso utilizar alguns tipos de telhados e sombrites que tenham 90% de bloqueio do sol. Também, é importante levar em conta o espaço utilizado pelo animal que deve ser de, no mínimo, 4 metros quadrados.

 

Boa ventilação

Além da proteção contra os raios solares, é preciso que o espaço onde estes animais ficam tenham aberturas laterais para que o ar circule com facilidade, isso ajuda a refrescar ainda mais o ambiente.

Além desse ambiente aberto, é preciso instalar lanternim e ventiladores, principalmente se não for possível abrir as laterais do local.

 

Água fresca

Além dos dois cuidados acima, algo que é extremamente importante para que os animais fiquem bem acomodados e confortáveis é deixar água fresca disponível para que as vacas bebam o líquido à vontade.

É preciso instalar um bebedouro na saída do local com espaço suficiente para que todas as vacas tomem a água antes e depois da ordenha.

Esses bebedouros precisam ser grandes o suficiente e precisam estar limpos para incentivar os animais a tomarem a água. Um espaço de no mínimo 10cm por vaca é o ideal.

 

Facilite o seu trabalho com um sistema ERP para laticínios

 

Empresas voltadas para o ramo de laticínios podem contar com as vantagens que um sistema ERP oferece.

Se você tem uma empresa voltada para este ramo, conte com a Magistech, ela lhe oferece os melhores sistemas para laticínios do mercado e irá facilitar a rotina da sua empresa.


Data de Publicação: 17/12/2018
Autor: Magistech
Leia outras notícias

Atuamos há mais de 15 anos no segmento lácteo, com destaque para nossos serviços de ERP para Laticínios e sistema de coleta de leite.

Magistech - Solicite um Orçamento